Somos o Universo



Hoje, dia 11 de julho de 2020, completei 38 anos


Lembro-me de quando completei 18 e achei que sentiria algo diferente, mas não senti. Hoje, vinte anos mais tarde, já tive tempo pra refletir que essas marcas são didáticas em nossa existência. Mas, apesar disso, temos ótimos motivos para nos sentirmos especiais a cada aniversário.


O tempo é o espaço. Essa relação vem do átomo. Quando ele pulsa 9 bilhões de vezes, alcança a marca de um segundo. Há também a relação entre os movimentos celestes com o tempo, isto é, a terra roda em seu eixo e a isso, chamamos de dia. Ela roda em volta do sol, e chamamos esse movimento de ano.


Nossa idade é também o espaço, pois é marca indelével no território a que pertencemos. Somos o tempo e o carbono, que a cada aurora solar se espalha pelo universo, seja através de ideias, ações, ou mesmo pelo descamamento de células epiteliais. Somos 75% formados de água. E cada pingo de água que nos forma já caiu em forma de chuva na terra pelo menos 7 bilhões de vezes.


Somos a Terra. As partes que nos formam já estavam aqui na origem de nosso planeta. Nossa existência remonta um universo ainda mais antigo e desconhecido. Somos nascidos das explosões galáticas e nossos pedaços reciclados reconstituem o início de todos os tempos e de todos os lugares.


Somos obras. E com isso, obramos. Somos pedaços de pau, ferro, pedra, terra e com esses mesmos lutamos. Somos também energia, e com ela atuamos. Somos a idade ideal pra produzirmos feiuras e belezas. Somos plurais assim como as constelações.


No meu caso, são 38 viagens em redor do sol. Mas não tenho 38 anos apenas. Tenho, assim como voces, e tudo mais, pelo menos 14 bilhões de anos. Já passou da hora de relaxarmos um pouquinho e de sentarmos na janela dessa espaçonave para aproveitar a paisagem.


Hoje, em meu aniversário, estou fazendo isso.


João Pedro Roriz é escritor, jornalista, professor e ator.

10 visualizações

João Pedro RorIz

Site oficial do escritor