Leitura e muita descontração em escola públicas de Canoas e Esteio no RS

Atualizado: 20 de Nov de 2019


O escritor João Pedro Roriz marcou presença em três escolas públicas na região metropolitana de Porto Alegre, RS nos dias 27 e 29 de setembro de 2017. As atividades literárias aconteceram nas escolas Emef Guajuviras e Antônio Francisco Lisboa em Canoas e Cmeb Maria Marques em Esteio. Ao todo, os eventos contaram com adesão de aproximadamente 2 mil adolescentes.

Nos encontros, Roriz autografou suas obras e realizou bate-papo com os alunos. Abordou assuntos relacionados à adolescência como vícios, primeiras decisões, relacionamento e relação com os pais.

Para a professora Fabiana Duarte, da CMEB Maria Marques, a ida do escritor João Pedro Roriz será lembrada para sempre na memória dos leitores. "Tenho certeza que a semente plantada hoje vai dar belos frutos", comemorou em uma rede social. A aluna Gisele Souza, do Lisboa demonstrou interesse em conhecer outros livros do autor: "conversa maravilhosa! Amei! Fiquei com vontade de ler todos os seus livros!". Para o professor Alex Totti Soares, um dos idealizadores dos eventos literários, o evento tornou-se importante pois oportunizou um olhar diferente sobre a cidadania e a literatura: "a alegria que o João Pedro passa através dos livros se confirma com a sua presença. Foi muito bom viver este dia, a literatura como agente transformador. Deu trabalho, foi cansativo e ao mesmo tempo recompensador mostrar para o autor que mudou a vida dos seus leitores! Foi uma grande construção de conhecimento", destaca.

Para a diretora da Escola Lisboa, Mabel Luiz Vieira, que acompanha a carreira do escritor desde o primeiro lançamento juvenil e que sempre abre espaço na escola para seus lançamentos, a atividade oportunizou uma "motivação a mais" para seus alunos: "Roriz sempre traz a nossa escola muitas histórias e carinho".

No Lisboa, Roriz recebeu cartas das alunas Shecilyn Stepiln, Nicole, Sandra, Júlia Iohana Vidal e Emanuelli Berger. Em uma época de envios por watzap e postagens, as adolescentes do sétimo ano, decidiram realizar uma intertextualidade com a obra "O mistério das quatro estações" e, inspiradas na relação entre Conrado e Binho, personagens do livro, se comunicarem com o autor através das missivas escritas à mão.

"João, você me fez gostar de ler. O mistério das quatro estações é seu melhor livro. Eu me inspiro em você", escreveu Nicole.

"É bonito o seu jeito de escrever (...) dão uma figura para quem está lendo a cena e o sentimento daquela situação", escreveu Shecilyn.

O maior destaque foi para a carta de Sandra, que possuía um poema. Nela, a adolescente escreve: "Amar poesia é que nem amar o luar | e a cada noite que me ponho a sonhar | é como um sonho que não tem fim | É assim que expresso as emoções que vivem dentro de mim"

Ilustrações feitas pelos alunos e pelos professores sobre o livro "O Mistério das quatro estações" enfeitam o Col Lisboa

Para o escritor, não faltou emoção. Desde os momentos de chegada a escola, saudado por cartazes, ilustrações dos livros e pequenas encenações, até o momento da saída, com pedidos de autógrafos e pedidos de selfs, Roriz diz ter sentido uma grande alegria por oportunizar um olhar diferenciado sobre a importância da leitura: "É nas escolas públicas que normalmente vejo os professores motivados, mesmo com seus salários atrasados. E é na escola pública que vejo alunos dedicados a comprar o livro e sempre dispostos a conhecer melhor seu autor. É muito gratificante. Me faz pensar que não há outro caminho para o Brasil, senão o investimento neste ateneu sagrado".

João Pedro Roriz está em tourneè de palestras pelo sul do País. Terá ainda passagens por Parobé, Capela de Santana, Bagé, Bento Gonçalves, Picada Café, Florianópolis, Porto Alegre e Santa Cecília. O autor ainda voltará ao sul em novembro para a Feira do Livro de Porto Alegre.

#adoção #cidadania #Cidadania #news #News #Omistériodasquatroestações #palestra #Palestra

João Pedro RorIz

Site oficial do escritor