Por que preciso ir à escola?


Uma pergunta muito comum que as crianças fazem para seus pais:

- Por que eu tenho que ir à escola?

Em muitos casos, os adultos respondem:

- Para não ficar burro!

Para mim, essa é uma resposta burra para uma pergunta inteligente. Afinal, por que somos obrigados a ir à escola quando somos crianças?

É lei! Sim, todas as crianças brasileiras são obrigadas a frequentar a escola até o nono ano do ensino fundamental ou até atingir a maioridade. Os pais que não matriculam seus filhos em uma escola pública ou privada ficam em débito com a sociedade e precisam responder os seus atos junto à Vara de Infância e da Juventude.

É na escola que a criança tem contato com a cultura sistemática - aquela que todos devem aprender, além de tomar conhecimento sobre fatos que marcaram a História da Humanidade e compreender os fatores relacionados à sua subjetividade, como condição social, sua língua, hábitos e cultura. Além disso, é um ótimo ambiente para desenvolver talentos, descobrir vocações, colocar à prova sua determinação e inteligência, aprender a se relacionar com outras pessoas, tornar-se um cidadão crítico e preparado para a prática de seus deveres e por conseguinte, para a conquista de seus direitos.

Mas por que o Estado OBRIGA a criança a estudar? Simples. Existe uma expectativa de que essa criança tenha capacidade de gerar riqueza para si, para sua família e para o Estado através de seu trabalho e de suas ideias. Sem escolas, o cidadão torna-se dependente de outras pessoas e de seu próprio País.

Não existe expectativa de futuro para crianças fora da escola

Não é incomum ouvirmos adultos dando os seguintes conselhos ao filho:

- Termina logo a escola e depois disso você ficará livre para fazer o que quiser da vida.

Grande ilusão... Mesmo atuando na área desejada, você vai se deparar com sistemas desconhecidos e terá que aprender novos conceitos sobre a vida. Se você não gosta de estudar, é preciso ficar atento. Para desenvolver suas habilidades, gostando ou não da área em que deseja atuar quando crescer, saiba: o estudo é fundamental. Sem estudo, o cidadão torna-se defasado em relação a outras pessoas e não é aceito tão facilmente no mercado de trabalho e nos meios sociais. Estudar é fundamental para manter a mente criativa e aberta às novidades. A escola tem um ambiente propício para o exercício. Mesmo que você nunca mais utilize os conhecimentos das matérias escolares em sua vida adulta, ainda assim, terá aprendido a lidar com sistemas e esse processo de aprendizagem ajudará você no futuro a compreender com maior facilidade aquilo que ainda não conhece.

JOGADOR DE FUTEBOL PRECISA ESTUDAR?

Já ouvi muito essa pergunta! Quem pensa que o estudo é dispensável, é imaturo e imediatista. Mesmo o melhor jogador do mundo se aposenta um dia. Em média, os jogadores se aposentam com menos de 30 anos. Acho pouco provável que, após a sua carreira como futebolista, você queira parar de trabalhar, afinal, estará na flor da idade. Normalmente os jogadores de futebol se transformam em professor de futebol, técnicos ou comentaristas após a aposentadoria. Mais uma vez, o estudo lhe fará falta em um momento em que é preciso se reinventar para não cair no ostracismo.

LIVRO SOBRE O ASSUNTO: "CHICA DA SILVA" (EDITORA PAULUS).

No livro "Chica da Silva" (Editora Paulus), eu conto a história de João, um menino pobre que sofre preconceito de seus colegas por ser um péssimo jogador de futebol. Através dos estudos, ele toma conhecimento sobre a vida da escrava Chica da Silva e assim, com olhar perspectivo e alguns livros, ele percebe que é capaz de conquistar todos os seus sonhos. Leia! É bem emocionante e divertido de ler!

#artigo #Cidadania

31 visualizações

João Pedro RorIz

Site oficial do escritor