top of page

Lendo pra valer no Rio Grande do Sul



A Câmara Rio Grandense do Livro em parceria com a Paulus Editora realizaram o projeto Lendo Pra Valer em 2023 com o escritor João Pedro Roriz em duas escolas estaduais: a Villa Lobos, de São Leopoldo, e a Sergipe, em Eldorado do Sul.


O projeto recebe verba governamental do Estado do Rio Grande do Sul para compra de livros paradidáticos e atividades como palestras, oficinas e contação de histórias nas escolas envolvendo os autores dos livros adotados.


Tanto na Villa Lobos, quanto na Sergipe, os títulos escolhidos foram "Chica da Silva", "Gorrinho- uma loucura crônica" e "O mistério de Troia", todos publicados pela Editora Paulus.


As obras foram lidas pelos alunos e viraram temas de exposições, atividades artísticas e momentos interativos que foram apresentados para o autor na ocasião de sua visita ocorrida no dia 16 de novembro de 2023. Vale ressaltar que Roriz já é veterano neste projeto e participa desde 2006 das atividades literárias realizadas pelo Estado do Rio Grande do Sul.


- É sempre bom estar na Feira do Livro, no projeto Lendo pra Valer, no projeto Autor Presente e em tantos outros promovidos no Rio Grande do Sul - comemorou o autor. - É bonito demais ver a comunidade escolar em um dia de festa comemorando a leitura de obras e promovendo discussões a partir do texto.



Mosaico inspirado na ilustração do livro feito pela aluna Renata Desidério


Na Escola Villa Lobos, os alunos se mobilizaram para apresentar peças de teatro tradicional e de bonecos sobre os livros. Havia uma sala de aula com obras de arte confeccionadas a partir da obra. Os alunos do ensino médio chamaram a atenção por conta da profundidade das leituras e por se interessar por outros livros do autor para além dos escolhidos pela escola. Além disso, Roriz tomou conhecimento do movimento político de resistência dos alunos pela permanência e administração da biblioteca escolar, que fora desativada pelo poder público.


Na Escola Sergipe, a comunidade de Eldorado se reuniu para comemorar a diversidade e a história da África. As crianças se vestiram para encenações e danças, além de apresentar trabalhos e maquetes sobre os reinos africanos do passado. Todas essas representações foram em homenagem ao mês da consciência negra e também por conta da leitura de Chica da Silva, biografia infanto-juvenil do autor visitante.


Veja fotos dos encontros:

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page