FLIPO ganha apresentação de teatro sobre bullying


Atores da Avatar vivem personagens da peça em frente ao cartaz do evento


Aconteceu na cidade de Castro Alves, no Recôncavo baiano, entre os dias 11 e 13 de março, a II Edição da FLIPO (Feira Literária do Poeta), evento comemorativo aos 173 anos de nascimento do Ilustre Filho da Terra, o Poeta Castro Alves.


O Evento, promovido pela Prefeitura Municipal e pela Secretaria de Educação, foi realizado em diferentes espaços da cidade (Casarão do Poeta, Praça da Liberdade e Praça Dionísio Cerqueira), com uma diversificada programação abordando temas variados, apresentações culturais e participação de renomados poetas, com destaque para: Armando Rosa, Eliseu Paranaguá, Poeta Vicentinho, Anne de Carvalho, José Inácio Vieira, Cordelista Barreto e Ivan de Almeida.


TEXTO DE JOÃO PEDRO RORIZ É ENCENADO NO EVENTO


A Convite da Secretaria de Educação local, a Avatar Cia de Teatro, de Salvador, levou ao palco principal do evento, no dia 12/03/20, a peça de teatro "Bullying - não entre nesta parada", dirigido por Sérgio Mício e adaptado do texto teatral "Bullying - se correr o bicho pega", de João Pedro Roriz. O elenco é formado pelos atores Marco Ariel Lopo, Jéssica Santana e Gabriel Correia.


Vídeo com encenação na praça principal de Castro Alves para alunos e professores


A atividade aconteceu na Praça da Liberdade e contemplou alunos do Ensino Fundamental II e educadores da cidade. A iniciativa, segundo Mício buscou "usar o teatro para alertar as comunidades sobre o impacto da violência recorrente no ambiente escolar".


A professora Iraildes, da Escola Placido de Castro assistiu ao espetáculo e, em entrevista, disse que gostou da apresentação por se tratar de uma temática muito importante e que os professores "deveriam abraçar essa causa (da prevenção do bullying) com muito mais amor". A coordenadora da escola, Janete, afirmou que o paradigma do bullying "é real e que precisa ser trabalhado em qualquer época do ano letivo, já que a demanda é grande, o que denota uma realidade social. A aluna Sofia Brito, de oito anos, destacou o lado divertido da apresentação. Disse que apesar do tema ser sobre violência "riu muito das situações vividas pelos atores no palco", o que denota a proposta lúdica da atividade paradidática.


Para o escritor João Pedro Roriz, ter seu texto encenado na cidade natal de um de seus grandes ídolos, Castro Alves, o deixou muito orgulhoso. "É quando o trabalho da gente supera as expectativas, e nos leva diretamente ao prenúncio de nossas inspirações", disse o escritor.


FOTOS DO EVENTO:



18 visualizações

João Pedro RorIz

Site oficial do escritor