João Pedro Roriz

Encontro com fã número 1 em Porto Alegre

2 Dec 2018

Autor e leitora ao se encontrar se tornam amigos!

 

Ir ao Rio Grande do Sul é sempre muito especial. Morei em Porto Alegre por dois anos. Minha esposa é gaúcha! Ela e sua família tem uma pequena chácara na cidade de Capela de Santana, para onde vamos de vez em quando. As idas a Taquari (terra do humorista Paulinho Micharia) sempre alegram meu coração, pois lá moram tios e tias de minha mulher, sempre tão alegres e emocionados por nos reencontrar. Antes mesmo de criar raízes no estado, este carioca sempre amou os pampas: gabo-me de conhecer o estado melhor que muito gaúcho por causa das palestras e eventos que realizo na região. Amo as canções tradicionais, o hino gaudério e a cultura local - os sotaques, a roda de chimas, as palavras diferentes, o "Xis" nas lancherias, as apresentações do Tangos e Tragédias, os CTGs,  cafés coloniais, Teatro São Pedro, Cine Bancários, a Redenção aos domingos... É no Rio Grande do Sul onde também reside parte de minha história profissional. Através da Câmara do Livro do RS, da Editora BesouroBox e da Livraria Paulus de Porto Alegre desenvolvi atividades em feiras literárias e em escolas de diversas cidades. São muitas experiências positivas: ali fiz grandes amigos, como o escritor Júlio Ricardo da Rosa, autor do maravilhoso "O segredo de Yankled Schimidt" (Dublinense), que me ajudou a entender Porto Alegre, o querido músico Hique Gomes e sua Sbórnia, os editores Marco e Maitê Cena, os escritores Antônio Schimeneck e Alcy Cheuiche, o ator Bruno Pontes, o Josemar Ortiaga, a professora Ana Paula Oldy Baptista...

 

Recentemente, uma jovem chamada Amanda Dias, moradora de Sapucaia, tocou meu coração com seus libelos poéticos. Trocávamos e-mails já algum tempo. Fã dos meus livros (leu todos!), leitora voraz de diversas obras, muito tímida, criou coragem para me enviar suas odes. Entre elas, destaco: 

 

Céu estrelado

 

Por que estás aqui, meu filho?

Deixaste um buraco no céu estrelado

As estrelas sentirão falta de seu brilho

Que tantos não merecem ver desse lado;

(Amanda Dias)

 

Entre minha obras, tem como favorita "Céu de um verão proibido". Leu a continuação e depois aventurou-se com "O mistério de Troia". Por último, leu os divertidos "Como educar sua mãe", "Como educar seu pai" e disse ter se emocionado com "O mistério das quatro estações". Seus emails alegravam-me pois, traziam novidades sobre os escritos, reflexões que poucos adolescentes de sua idade fazem. 

 

 Amandinha prestigiou minha palestra no MARGs

 

Nosso encontro aconteceu na última edição da Feira do Livro de Porto Alegre. Acompanhada de sua mãe, Kátia Dias, prestigiou uma palestra de incentivo à leitura que ministrei para 80 adolescentes no auditório do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul. Foi muito bom. Nos divertimos muito. Assim que entrei no auditório, presenteei a fanzinha com um de meus livros favoritos, "Sepé Tiaraju e o romance dos sete povos das missões", do colega Alcy Cheuiche publicado pela editora gaúcha AGE. O livro estava devidamente autografado pelo autor - com quem eu havia me encontrado no dia anterior na feira do livro de Dois Irmãos, uma linda cidade serrana. 

 Livro favorito da Amandinha. CONHEÇA

 

Após a palestra, tomamos café no Museu de Artes Modernas do Rio Grande do Sul (MARGS). Não mais como autor e leitora, mas como amigos. A beleza da literatura reside justamente na capacidade que ela nos dá de nos aproximar de pessoas inteligentes e interessantes. O livro, nesse momento, se transforma em um meio de comunicação e também de transporte. É através da produção de saber, da troca cordial de ideias, que fortalecemos o ideal de democracia, de amizade, de empatia e de solidariedade. A mamãe Kátia contou-me um pouco sobre o desafio de criar os filhos na atual conjuntura. A leitura, algo tão fundamental contribuiu para que a jovem Amandinha se encontrasse no mundo - e por que não? - fugisse dele quando necessário. 

 

 No café do MARGS

 

"Matou aula" para estar aqui, brincou a mãe, orgulhosa pela filha leitora. Está ganhando o mundo, fazer o quê!, eu disse rindo. O cafezinho no MARGS nos deu o clima perfeito para troca de informações sobre nossas vidas. Amanda descobriu que eu saí de casa muito cedo para conseguir trabalhar como artista. Fiquei sabendo que ela é atleta escolar e que busca as melhores colocações nas olimpíadas estaduais, municipais e federais para manter a bolsa de estudos que possui. A mãe tornou-se atleta também, para inspirar a filha. E assim, essa intelectual desportista ganha um caminho seguro para conquistar a vida com elegância e resiliência. Uma boa pedida para um próximo personagem, não acham? É impossível não pensar nessa hipótese. 

 

________________________________________________________

João Pedro Roriz é escritor, ator, professor e jornalista. 

Please reload

Todos os direitos reservados ao autor

João Pedro S. Roriz Produções Artísticas -ME

contato@arteemvoga.com.br