João Pedro Roriz

ENCENAÇÃO DO LIVRO FAMÍLIA FORTE, DE JOÃO PEDRO RORIZ NO PARÁ

29 Sep 2016

CRIANÇAS E ADOLESCENTES ENCENAM TEXTO DAS OBRAS PUBLICADAS PELO PROJETO SOCIAL DA EDITORA PAULUS 

 

Leitores paraenses encenam "Família Forte", de João Pedro Roriz

 

Em setembro, dia 30, o Núcleo de Articulação e Cidadania do Governo do Estado do Pará (NAC), em parceria com o Núcleo Paulus de Formação, realizou o encontro da “Rede de Atenção à Criança e Adolescente” formada por Centros de Referência da Assistência Social (Cras), escolas estaduais e municipais e Organizações da Sociedade Civil (OSC`s). O evento ocorreu no Teatro Estação Gasômetro, em Belém, e reuniu dezenas de pessoas.

 

No palco do teatro, cerca de 50 crianças e jovens fizeram apresentações dos cinco livros que integram o kit de capacitação do Programa Direito e Cidadania, do Núcleo Paulus de Formação, que oferece qualificação e aprimoramento do trabalho já desenvolvido nas comunidades em situação de vulnerabilidade. O primeiro grupo a se apresentar foi o da Escola Municipal Nova Aliança, no bairro Pratinha II, em Belém.

 

Estudantes do Jardim 2 ao quinto ano usaram muita música e alegria para interpretar o livro “Destravando a língua”, do autor Alexandre Carvalho. Em seguida, o Cras do município de Santa Bárbara contou a história do livro “Vamos brincar de advinha?”, também de Alexandre Carvalho.

 

O terceiro grupo a subir no palco foi o do Cras de Benevides que, com dança e emoção, interpretou a história de “Um por todos, todos por um”, de Manoel Filho. Depois foi a vez da Escola Estadual Almirante Tamandaré, do bairro da Marambaia, em Belém, apresentar sua adaptação para o livro “Família Forte”, de João Pedro Roriz. E o último grupo a se apresentar foi o do Cras de Santana do Aurá e Cras Curuçambá, que contaram a história do livro “A cada tempo”, de Alexandre Carvalho.

 

O encontro é resultado do curso de dois dias do Programa Direito e Cidadania, ministrado em junho desse ano, no qual 50 pessoas participaram. Na ocasião estiveram presentes técnicos que atuam nos Cras da capital e de municípios da Região Metropolitana de Belém, como Ananindeua, Marituba, Santa Izabel, Santa Bárbara e Benevides, e também do município de Acará, além de servidores da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Fundação Papa João XXIII (Funpapa) e representantes de OSC`s.

 

Pâmela Vitória, de apenas 8 anos, frequenta o Cras Curuçambá e teve sua primeira experiência em uma apresentação teatral. Apesar de nervosa, ela conta que adorou. “Tinha muita gente na plateia e eu fiquei com medo de errar a leitura. A história que interpretamos, do livro “A cada tempo”, é muito legal, pois mostra como a atitude de uma criança ajudou a família toda a ter esperança”, contou a pequena. A mãe dela, Iracele Domingues, ficou toda orgulhosa de ver a filha no palco e impressionada com o evento. “Foi tudo muito legal. Criança sempre surpreende e nesse caso, foi bem melhor do que imaginávamos”, contou a dona de casa.

 

“Queríamos proporcionar essa troca de experiências para melhorar o aproveitamento da prática de leitura do kit e fortalecimento da rede formada depois do curso”, contou Meive Piacese, assessora de planejamento do NAC. No ano passado, por meio de articulação entre o Núcleo e Paulus, 55 orientadores sociais foram capacitados por meio do Programa Direito e Cidadania.

 

O curso compreende um conjunto de atividades voltadas à convivência social e ao protagonismo de crianças e adolescentes participantes dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, ofertados por entidades governamentais como os Cras, ou não governamentais, como as associações e OSC's.

 

A secretária de Educação do município de Belém, Rosinéli Guerreiro Salame, fez questão de participar do evento e agradeceu o convite e envolvimento de todos os servidores da educação no projeto. “Fico muito orgulhosa quando a gente consegue articular para somar e melhorar a qualidade da educação na nossa cidade e no nosso estado. Não poderíamos ficar de fora desse projeto fundamental para alcançar todos os nossos objetivos”, contou a secretária.

Também estiveram presentes Aurimar Pacheco, coordenador do Núcleo Paulus; Jane Freire, representante da Secretaria de Estado de Educação (Seduc); Lucila Girão, técnica do Livro Solidário da Impresa Oficial do Estado (IOE); Maria José Pereira, coordenadora da Proteção Social Básica da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster); além de secretárias de educação do município de Ananindeua e Santa Bárbara.

 

Após as apresentações teatrais foram entregues cerca de sete mil livros paradidático da Editora Paulus, com a finalidade de fortalecer os vínculos familiares e comunitários em Creas, Cras, escolas municipais, estaduais, espaços de leitura e organizações sociais. Ano passado o NAC e a Paulus distribuíram cinco mil livros. “Queremos fortificar a rede já formada e no ano que vem pretendemos ampliar o trabalho desenvolvido”, disse Eneida Almeida, diretora do NAC.

 

Visto em http://www.agenciapara.com.br/Noticia/135196/apresentacoes-de-teatro-animam-encontro-organizado-pelo-nac dia 29/09/2016 às 16hs.

Please reload

Todos os direitos reservados ao autor

João Pedro S. Roriz Produções Artísticas -ME

contato@arteemvoga.com.br