Viver é se expor!



Viver é se expor. Não há maneiras de estar no mundo sem se deixar representar. Começa pelo corpo, o protetor de sua essência. O corpo é o ultimo limite entre sua alma e todas as coisas, é, portanto, o ponto de interceção do self com a natureza. O corpo sofre para proteger a alma. E aquele que não aprende com as derrocadas, cria espinhos - uma carapuça grossa que visa proteger o sagrado que lhe habita. Com o passar do tempo, esse afastamento criado por essa camada extra de proteção naturaliza sentimentos como o medo, a ansiedade, as fobias e diversos transtornos. Fábrica de ideias, agora improdutiva, sua alma fica aflita com a sensação de perigo constante. Sem ideias, não há alma. Sem ideias, não há self, porque a partir desse momento, ninguém será mais capaz de reconhecer quem você é, pois de fato, já estará morto para si mesmo.


Se você se identificou com esse texto e quer mudar, entre em contato.


João Pedro Roriz Escritor, professor e psicanalista.

1 visualização

João Pedro RorIz

Site oficial do escritor