"A terra do contrário" encenada em Barreiras - BA.



Alunos de 11 a 13 anos no palco em encenação inédita


A escola Monteiro Lobato - Objetivo, de Barreiras - BA, apresentou no dia 31 de outubro o espetáculo "A terra do contrário", com texto e direção geral de João Pedro Roriz, direção musical de Ramon Arivielo e coreografia de Jedjane Mirtes. O texto inédito foi encenada na Casa de Artes, em Barreiras, na BA por alunos de sexto, sétimo e oitavo anos da escola Monteiro Lobato - Objetivo.


O protagonista enfrenta as temíveis fake news


Os ensaios para o espetáculo duraram dois meses. A performance contou com atores, dançarinos, cantores e músicos. A peça fez parte do projeto de fim de ano da escola que é esperado por toda a comunidade local e é resultado de alto investimento da instituição mantenedora. O projeto contou com a participação de oitenta alunos e praticamente toda a equipe diretiva da escola.


Conjunção de canto, dança e interpretação


A peça "A terra do contrário" conta a história de Julinho, um adolescente que é sugado para dentro do computador após passar horas na frente do dispositivo. Nesse ambiente virtual, ele terá que lidar com inversão de valores, experiências desumanas, fake news, superficialidades, excesso de informações, violência psicológica e travará batalhas diárias pela manutenção de sua consciência e de sua natureza humana. Após viver tão grande aventura, ele refletirá sobre a importância da família, do contato humano, da importância do diálogo e da escola.


O protagonista Julinho e as assistentes virutais


O espetáculo tem texto rimado e foi concebido para ser apresentado por um número grande de atores, o que oportuniza montagem com alunos em escolas. A montagem em Barreiras foi concebida como musical e contou com canções adaptadas da MPB. O autor, João Pedro Roriz, pretende publicar a peça de teatro em livro de modo que outras escolas e grupos profissionais espalhados pelo País também possam ter acesso ao texto.


O autor salienta a dificuldade de conjugar tantas crianças em um projeto como esse. Para realização do projeto foram necessárias muitas horas de leitura do texto com o elenco e aulas de interpretação marcadas no contra turno dos ensaios. Tudo isso sem atrapalhar o rendimento escolar dos jovens.

Versões adaptadas da MPB compuseram o espetáculo


Para o autor da peça, a montagem em Barreiras foi um momento especial, onde os alunos puderam expor o assunto de uma forma lúdica, aprender e ensinar sobre a revolução tecnológica de forma harmoniosa e engajada.


- O trabalho teve êxito porque contou com o apoio irrestrito de uma das melhores instituições de ensino da Bahia, preocupada com o desenvolvimento social e emocional de seus alunos e professores, atenta às mudanças de comportamento dos jovens, o que influencia diretamente seu comportamento e as metodologias de ensino dos professores.


ALGUMS FOTOS DO ESPETÁCULO:




Para contatos com o autor, clique aqui.



João Pedro RorIz

Site oficial do escritor