DEPOIMENTOS MARCANTES DOS LEITORES

 

 

“Moro em Gravataí-RS, região metropolitana de Porto Alegre, e gostei muito da sua crítica ao Avatar,  republicada no jornal da minha cidade (Correio de Gravataí), no inicio comecei a ler por ter visto o filme e gostado, mas no andamento da leitura comecei a refletir sobre o que escreveu que é totalmente real. Eu não sou muito de ler e o seu artigo, eu acho, que foi o maior publicado neste jornal e também o melhor, gostei muito mesmo… Comprei seu livro Gorrinho e fez todo sentido pra mim. Alias, já ganhou um novo seguidor no Twitter!”

Evandro Madruga, morador de Gravataí, por Orkut.

 

"Não tinha lido nenhum livro de autor brasileiro antes, mas ser eu ler outros, vai ser com certeza do Roriz, pois o Gorrinho é demais. Gostei muito do Gorrinho. Um jeito legal de aprender. Aprendi muito com ele. O livro é meu professor quando eu estou em casa. O Roriz captou bem o jeito “aprender com diversão”. Ele resumiu o Português em um livro divertido, com um ótimo aprendizado.”

Enzo Russo Rodrigues – turma 61 da escola Cenáculo, de Porto Alegre.

 

Olá! Nós somos a turma 51 do Colégio Imaculada Conceição,gostariamos de dizer que você realmente é um ótimo escritor e que você é um ótimo humorista.Adoramos você e queriamos dizer que se pudesses você poderia vir ao nosso colégio mais vezes. Obrigada!

Turma 51 do CIC.

 

“Quem não gostava de poesias passou a gostar depois da apresentação do escritor João Pedro Roriz. Foi muito bom, gostei muito. A forma como ele interpretou músicas e poemas foi muito bonita e prendeu a atenção. Essa apresentação contribuiu muito para todos”

Vitor Hugo de Sérgio Cupertino, Diario do Vale 9/9/2009

 

“João Pedro, adorei sua palestra na minha escola e é até uma raridade isso. A professora de português leu uma pequena parte do seu livro (Gorrinho) e eu adorei. Parabéns. Espero que continue fazendo muito sucesso e que seu trabalho sempre progrida!”

Alice Gomes,Colégio Maria Rythe (Rio de Janeiro), por e-mail.

 

“Sua palestra é umas da melhores que já vi ,me incentivou a ir correndo ler um livro. Continue assim que vc não vai só atrair milhares de fãs e sim admiradores em qualquer lugar que vc for (palavra de quem já viu muita palestra ruim) rsrsrrsr”.

Amanda Santos, Colégio Carmela Dutra (Rio de Janeiro), por Facebook.

 

CRÍTICAS ESPECIALIZADAS

 

“João Pedro Roriz é sem dúvidas um palestrante diferente. Ao longo de sua performance aborda a busca pelos sonhos na vida de cada um, as angustias presentes entre os adolescentes, passando até pela física quântica. Nos encontros para os quais é convidado, a conversa com jovens, trata de temas de caráter decisivo para o desenvolvimento pessoal do cidadão, como bullying e as relações pessoais no ambiente escolar, focando também na motivação pedagógica”

Câmara do Livro de Porto Alegre

 

“O livro em versos dá leveza a tema difícil”

Natasha Mazzacaro, Jornal O GLOBO, sobre o livro “Bullying não quero ir pra escola”.

 

“João Pedro Roriz coloca o livro O Mistério de Troia entre os melhores lançamentos de literatura infantojuvenil dos últimos anos”

Carlos Vazconcelos, escritor sobre o livro “O mistério de Troia”

 

“O Mistério de Troia é fantástico. O autor literalmente “brinca” com o conceito do espaço-tempo com uma maestria poética”

Ana Thomaz – professora. Porto Alegre sobre o livro “O Mistério de Troia”.

 

“A obra transpira adolescência, um período tão complicado de transpor para a literatura. Transportar-nos para uma fase tão cheia de mistérios e descobertas como a adolescência; e, por fim, apresentar-nos um enredo cheio de conflitos com um final surpreendente, fazem deste Céu de um verão proibido uma leitura permitida e obrigatória para aqueles que são ou que foram adolescentes um dia.Bravo!”

Antônio Schimeneck, escritor, sobre o livro “Cèu de um verão proibido”.

 

DEPOIMENTOS DE ARTISTAS

 

“João Pedro Roriz é um verdadeiro achado, que deve ser lido, conhecido e aproveitado!”.

Ana Rosa, atriz (Prefácio História da Arte Dramática).

 

“Fico extasiado diante da verve e da capacidade de síntese de João Pedro Roriz. Deslumbra-me o brilho deste jovem”

Bemvindo Sequeira, ator (prefácio História da Arte Dramática).

 

“Roriz não está só: junta-se aos grandes poetas como Castro Alves, Mario Faustino e Ferreira Gullar. Enraizada em nosso cotidiano, sua temática é universal”.

Edir Meirelles, escritor e Imortal da ACL ( prefácio Poesia Teatral).

 

“Acredito que João Pedro Roriz vá refazer o caminho dos grandes poetas”

Cairo Trindade, poeta (prefácio Liras Dramáticas).

 

“Poeta de lira e de palavra falada, João Pedro Roriz transita do verso clássico ao poema sem taxonomias para render tributo à livre estética da imaginação”.

Anabelle Loivos, doutora em Teoria da Literatura e prof. da UFRJ (crítica Liras Dramáticas)

 

“João Pedro é um poeta de estilo límpido, simplicidade na fluidez dos versos, profundo em sua filosofia. Ele não busca a ruptura, mas a continuidade dos poetas imortais. É essencial para quem queira conhecer as novas vertentes da poesia brasileira”.

Mano Melo, escritor e ator (crítica Liras Dramáticas)

 

“As crônicas do cotidiano de João Pedro Roriz são fantásticas”.

Denise Moraes, artista plástica (crítica no blog do autor).

 

“João Pedro Roriz é um dos jovens mais arejados que eu conheço. Eu poderia chamá-lo de gênio precoce, de artista impecável, etc. Mas prefiro dizer que ele tem projetos sérios e que sua inquietação faz movimentar esse mundo estático que vivemos. Roriz vive e transpira através da arte que ele cria no dia-a-dia”.

Jiddu Saldanha, ator, escritor e artista plástico (crítica Liras Dramáticas).

 

“João Pedro Roriz no seu fazer diário, com belos exemplos, nos inspira. Por ele, a chama da poesia estará sempre acesa”

Marco Lírio, cantor e compositor – integrante da banda Inimigos do Rei (crítica Liras Dramáticas).

 

“Através de olhos assim, perscrutadores e sensíveis, Deus sorri para o mundo e avisa que não desistirá do Ser Humano”

Laura Santana, doutora em Teoria da Literatura e prof. da Univ. Estácio de Sá (crítica Poesia Teatral).

 

“Quem o conhece sabe: João tem olhos famintos. Em sua fome, busca a verdade pela diversidade”.

Marcelo Perrone, artista plástico e escritor (crítica Poesia Teatral).

 

“João Pedro Roriz é um poeta multifacetado e de alta comunicabilidade”.

Roberto Athayde, escritor e dramaturgo (crítica Poesia Teatral).