SITUAÇÃO:

- É muito ruim não saber o caminho certo! - protestou Jorginho. 

 

- Já falei que esse é o caminho certo! - exclamou Gorrinho já irritado com seu colega.

 

- Quero um daqueles hambúrgueres de rua - choramingou Jorginho cansado. - Estou com muita fome. 

De repente, ouviram o barulho do celular do Gorrinho dentro de sua mochila.

 

- Não acredito que esteja funcionando! - exclamou Gorrinho atendendo-o.

 

Do outro lado da linha era o guia do acampamento:

 

 - Onde vocês estão? - indagou o guia.

- Numa bifurcação com três possibilidades de trilha - respondeu Gorrinho. 

A ligação estava ruim. Deu apenas para entender algumas palavras:

- Direita ou esquerda... tem inscrição... que no centro... a pedra...

Gorrinho queria jogar fora seu celular:

- Caiu a ligação! Está novamente sem sinal. Ele falou sobre uma inscrição em uma pedra. 

De fato havia uma pedra ali próximo com algumas dicas talhadas.

                           PEDRA A

           

                    - À direita fica a margem do rio, longe do acampamento. 

                    - Ao centro, fica uma aldeia perigosa, perto do acampamento.

                    - Todas as informações da Pedra B são mentirosas. 

- Pedra B? - indagou Jorginho. - Como assim?

Gorrinho percebeu que havia por ali uma segunda pedra com mais dicas talhadas. 

                           PEDRA B

                   - À direita, fica a aldeia perigosa, perto do acampamento. 

                   - Ao centro, fica a margem do rio, longe do acampamento.

                   - A pedra A possui uma mentira. 

 

Gorrinho e Jorginho perceberam que havia ali um enigma e que precisariam utilizar o pensamento lógico para decidir pelo melhor caminho. E agora? O que os meninos devem fazer?

Autor: João Pedro Roriz

Ilustrador: Marcelo Perrone Campos

Inspirado na obra Gorrinho e Jorginho perdidos na mata, de João  Pedro Roriz (Paulus Editora). 

Todos os direitos reservados.